ASSOCIAÇÃO DE CAÇADORES

"Os Quatro Unidos"

 

 

 

Reserva de Caça Associativa - Processo nº 3112
ARMAS & MUNIÇÕES - Munições Carabina - Calibre 30-06 Springfield
 

 

Mas afinal que calibre é o .30-06 SPRINGFIELD?


Comecemos, o .30-06 é um calibre de origem norte-americana, também conhecido na Europa por 7,62x63. O .30-06 é uma versão modificada e melhorada do 30-03, calibre militar e que corresponde respectivamente a 30 milésimas da polegada e 03 o ano em que foi apresentado (1903), pela fábrica de armas e munições SPRINGFIELD. Posteriormente uma nova versão apareceu no ano de 1906, passando então a denominar-se .30-06. O .30-06 foi militarmente o substituto do .30-40 Krag, calibre de origem norueguesa e que na altura em que foi adoptado pelo exercito norte-americano já estava completamente desactualizado.

 


Na realidade o calibre 30 corresponde a 0,308 milésimas da polegada o que dá 7,82mm ao fundo das estrias, e não 7,62mm pelo qual é conhecido.


O invólucro metálico do .30-06, deriva directamente do 7mm e 8mm Mauser, sendo mais largo e com mais capacidade de pólvora.


A sua configuração, assim como o seu largo gargalo de garrafa, pouco estrangulado, permite-lhe ser muito flexível e pouco crítico na hora de lhe colocar um projéctil, tal como a quantidade e tipo de pólvora, o que faz dele um dos favoritos dos amantes do carregamento das suas munições.


Este calibre militar, rapidamente passou a ser mundialmente famoso, a partir da altura em que o ex-presidente Roosevelt, depois de terminado o seu mandato, ter resolvido realizar um safari a África, durante um ano, tendo obtido excelentes resultados com este calibre. Após este safari os norte americanos (U.S.A.) começaram a desenvolver diversas pontas e pesos para este calibre, que durante muito tempo foi militar. Julgo que em França e Bélgica ainda é, em Portugal o calibre militar é o .308 W ou 7,62x51 NATO

Carregam-se munições das mais diversas pontas e pesos, sendo que os pesos mais comuns são, em GRAINS, 55; 110; 125; 130; 150; 165; 180; 200 e 220. A sua relação em gramas é dada pela relação de 1Grain = 0,0648 gramas, pelo que podemos apresentar de seguida a sua correspondência em GRAMAS, 3,56; 7,1; 8,1; 8,4; 9,7; 10,7; 11,7; 12,96 e 14,26. As de 110/125 destinam-se a animais de pequeno porte, por exemplo o Corço, sendo que as 200, 220 e 250 mais aconselhadas para África.


A bala de 55 grains é vulgarmente designada por Acelerator e a sua configuração e estrutura é especial.

Assim este calibre pode perfeitamente abater desde uma raposa (se fosse permitido nas batidas) até ao Alce, uma vez que como poderemos verificar nas tabelas que serão apresentadas é talvez o calibre com maior variedade de pontas e pesos.

Se tivermos em consideração a nossa fauna, temos a possibilidade de utilizar os, 120, 150, 165, 180 grains, já que a mesma se restringe ao Corço, Gamo, Muflão, Veado e Javali.

Quanto ao tipo de balas, como é um terreno movediço, deixo ao critério de cada caçador, devendo este experimentar a sua carabina com a maior diversidade possível, até encontrar aquela que melhor agrupamento realiza e sempre de acordo com o tipo de caça que vai realizar.


Se me é permitido aconselhar um peso, direi que uma bala escolhida de acordo com as premissas anteriores, a de 165 grains, será a mais indicada para a montaria portuguesa, considerando as distâncias a que se atira normalmente nas mesmas, sem se entrar no condenável acto de cortar a caça dos outros monteiros. No caso da caça de aproximação não tenho opinião formada, uma vez que, não a pratico.

A foto seguinte exemplifica alguns tipos de pontas carregadas pela fábrica de munições Norma, e que passo a descrever, sem o intuito de aconselhar qualquer uma delas, até porque, algumas destas pontas são montadas também por outras marcas:

Orix Esta bala caracteriza-se por estar desenhada para combinar rápida expansão, retenção de peso e óptima penetração, mesmo que impacte em algum osso.
Vulkan Ponta mole em que a parte da frente da camisa está dobrada afim de proteger a ponta da deformação e obter uma rápida expansão e grande efeito de parada.
Alaska Ponta mole tradicional que consegue uma boa penetração e expansão controlada.
Ponta de plástico Rápida expansão e também muito poder de parada, excelente para caça em movimento.
Nosler Partition Possui dois núcleos de chumbo separados por uma parede metálica. Caracteriza-se por um grande poder de parada, rápida expansão da ponta e boa penetração.
Nosler Ballistic Tip Ponta do tipo fundo de garrafa com a inserção de um polímero na ponta o que optimiza o seu coeficiente balístico e produz uma rápida expansão. Excelente para tiros largos em aproximação.
Swift Scirocco Como a anterior tem fundo de garrafa e ponta de polímero, mas a camisa está soldada para conseguir uma alta retenção de peso. Ideal para tiros sobre animais grandes com calibres velozes (magnum).
Swift A-Frame/TXP Bala soldada com dois núcleos de chumbo separados por uma grossa parede. Devido à sua alta retenção de peso é um projéctil desenhado para a caça de animais de grande porte, e, em que não seja necessário a utilização do projéctil blindado.
Barnes Solid Bala maciça de uma liga de cobre-zinco e cuja ponta é romba para conseguir uma muito grande penetração em animais de muito grande porte.

Para além destas a Norma carrega também as seguintes:
Softpoint Ponta de chumbo convencional, aconselhada para animais de pequeno e médio porte, devido à sua rápida expansão.
Jakmacht Bala blindada para treino e que possui uma trajectória similar às de caça.


Quanto às armas fabricam-se semiautomáticas, de culatra de accionamento manual em todas as suas variantes e express, para a sua utilização. No tocante às munições as fábricas europeias também aderiram ao seu fabrico, ao contrário dos americanos que, normalmente não carregam calibres europeus, salvo honrosas excepções.
Como conclusão posso dizer, que o .30-06 é um excelente calibre todo terreno, no entanto julgo que para o javali em montaria, e devido à regra tão poucas vezes cumpridas do 1.º sangue, fica um bocado aquém do desejável, pois raramente pára um javali no sítio, mormente os grandes navalheiros, ocasionando muitas discussões.

Nota: Os quadros balísticos a seguir apresentados, são meramente elucidativos e de consulta, não tendo o objectivo de aconselhar qualquer uma das marcas.

 

Simbologia

 

Início